fbpx

Somos uma igreja despertada por Deus para entender o estilo simples de viver o cristianismo e compartilhar a fé no propósito de boas-novas anunciada por meio da intencionalidade em relacionamentos discipuladores. Vivemos em uma nação de individualistas e todos nós concordamos que podemos viver e fazer muitas coisas sozinhos, mas fato é que, não fomos criados com esta intenção.
Jesus fez da amizade uma prioridade máxima no seu ministério, ela é descrita em toda a sua biografia narrada nos evangelhos. Ele gostava de ir para a casa de Maria, Marta e Lázaro. Este era provavelmente, um lugar onde Jesus podia relaxar e se sentir um homem comum, ou melhor, um simples homem. Os discípulos de Cristo também eram Seus amigos. Jesus tinha uma relação especial com eles, inclusive João inclinava a cabeça sobre o seu peito (porque certamente o via como mestre e irmão).
Todos nós precisamos de um melhor amigo, alguém com quem possamos compartilhar detalhes íntimos de nossas vidas. A Bíblia valoriza e retrata o quanto a AMIZADE é preciosa. O apóstolo Paulo externa saudade por um amigo isso pode ser observado no que ele diz em II Coríntios 2:12-13:
“Quando cheguei a Trôade para pregar o evangelho de Cristo e vi que o Senhor me havia aberto uma porta, ainda assim, não tive sossego em meu espírito, porque não encontrei ali meu irmão Tito. Por isso, despedi-me deles e fui para a Macedônia”.
Pregar o evangelho era muito importante para Paulo, mas ele via a amizade como essencial. A amizade não é uma estrada de mão única, afinal estamos todos numa viagem. Todos nós enfrentamos lutas físicas, emocionais e espirituais, e nessa jornada é muito bom ter alguém com quem compartilhar a jornada da vida, ter um amigo mais chegado que um irmão.
Os pequenos grupos da nossa igreja têm, entre outros objetivos, o de conectar as pessoas em ajuntamentos onde temos a oportunidade de viver um estilo de vida contagiante, e redescobrir o prazer de estarmos juntos e fazermos novos amigos até que se sintam irmanados pelo espírito fraternal.
Nesse propósito, decidimos dentro do nosso calendário, externar esse objetivo desafiando os pequenos grupos a realizarem nesta estação CULTIVO: O Dia do Amigo.
O Dia do Amigo, não é um evento, um programa, ou mesmo uma atividade a ser cumprida pelo Pequeno Grupo, pois vai mais além. Jesus nos diz: “…Levantai os vossos olhos e vede os campos que já estão brancos para a ceifa.” Jo. 4.35.


O pequeno grupo é um ambiente doméstico, íntimo que se propõe a ajudar cada pessoa a viver a vida cristã e não apenas ser parte de uma sociedade cristã. É um lugar onde uma pessoa pode provar o melhor de uma autêntica comunidade que acredita em GENTE. É um lugar para encontrar um verdadeiro sentimento de pertencer à um núcleo de relacionamentos saudáveis que abarca mutualidade, reciprocidade e lealdade. É no pequeno grupo onde as pessoas tendem a voltar a sorrir, a amar, a ajudar e ser ajudada. As pessoas sentem-se mais humanas, porque lá elas têm um nome e um propósito. Elas descobrem que têm valor e que há pessoas que importam-se com elas. Enfim, a vida adquire um novo significado por que cremos no princípio: VIDA NA VIDA.
O Dia do Amigo na Estação Cultivo é ofertar à pessoas preciosas o que somos e como vivemos, onde estamos e com quem nos relacionamos para que se juntem a nós e desejem, não por força e nem por violência, mas sim pelo Espírito de Deus, a viverem o melhor de Deus para suas vidas assim como nós um dia fomos alcançados por uma pessoa, um grupo, uma comunidade. Aliás, somos UMA COMUNIDADE DE AMOR MULTIPLICADORA DE DISCÍPULOS DE JESUS.
Pastor Walmir Andrade