fbpx

“Na estação própria farei descer chuva; haverá chuvas de bênçãos. As árvores do campo produzirão o seu fruto, a terra produzirá a sua safra e as ovelhas estarão seguras na terra.” – Ez. 34: 26-27

Introdução

Vamos fazer uma metáfora entre as estações do ano e as estações da nossa igreja para Pequenos Grupos.

Durante o ano ocorrem quatro estações: primavera, verão, outono e inverno. Mostrando que a vida na terra depende destes ciclos, eles geram equilíbrio e saúde para todos os seres vivos do nosso planeta. Naturalmente que por sermos um país tropical, estas estações não são tão bem definidas quanto No norte e sul do planeta.

As estações do ano acontecem por causa da inclinação da terra em relação ao sol. O movimento do nosso planeta em torno do sol dura um ano. Esse movimento recebe o nome de translação e a sua principal consequência é a mudança das estações do ano.

Se a Terra não se inclinasse em seu eixo, não existiriam as estações. O dia teria 12 horas de luz e 12 horas de escuridão. E como o eixo do planeta terra forma um ângulo com seu plano orbital, existe o verão e o inverno, dias longos e dias curtos. Durante o verão, os dias amanhecem mais cedo e as noites chegam mais tarde. Ao longo dos três meses desta estação, o sol se volta lentamente para a direção norte e os raios solares diminuem sua inclinação. No início do outono, os dias e as noites têm a mesma duração: 12 horas. Isso é porque a posição do sol está exatamente na linha do Equador.

Porém o sol vai continuar se distanciando aparentemente para norte. A partir daí, os raios solares atingem o mínimo de inclinação no início do Inverno, e ao contrário do Verão, os dias serão mais curtos e as noites mais longas.

Então, o sol vai começar a se deslocar na direção sul. Inicia então a primavera e os dias e as noites terão a mesma duração.

Portanto, as estações do ano e a inclinação dos raios solares variam com a mudança da posição da Terra em relação ao sol. Quando o Pólo Norte se inclina em direção ao sol, o hemisfério Norte se aquece ao calor do verão. Seis meses mais tarde, a Terra percorreu metade de sua órbita. Agora o Pólo Sul fica em ângulo na posição do sol. É verão na Austrália e faz frio na América do Norte.

As quatro estações

·      Outono: de 21 de março a 21 de junho

Do latim: autumno. Também conhecido como o tempo da colheita, pois é nesta época que ocorrem as grandes colheitas. Os dias ficam mais curtos e mais frescos. As folhas e frutas, já estão bem maduras e começam a cair no chão. Os jardins e parques ficam cobertos de folhas de todos os tamanhos e cores.

·      Inverno: de 21 de junho a 23 de setembro

Do latim: hibernu, tempus hibernus, tempo hibernal. Associado ao ciclo biológico de alguns animais ao entrar em hibernação e se recolherem durante o período de frio intenso. Estação que sucede o outono e antecede a primavera.

O inverno é a estação mais fria do ano. Os dias são curtos e por isso escurece mais cedo.

·      Primavera: de 23 de setembro a 21 de dezembro.

Do latim: primo vere, no inicio do verão, primeiro verão.

Com o fim do inverno, os dias voltam a ser mais longos e quentes. Este é o período em que os animais se reproduzem e constroem seus ninhos. Os insetos como as borboletas e abelhas voam de flor em flor em busca néctar que as flores possuem.

A temperatura não é tão baixa e nem tão alta fazendo da primavera uma época muito agradável.

·      Verão: de 21 de dezembro a 21 de março.

Do latim vulgar: veranum, veranuns tempus, tempo primaveril ou primaveral.

A estação mais quente do ano. Muito calor e dias bem longos. As temperaturas estão lá em cima em relação à primavera. É a estação que sucede a primavera e antecede o outono.

As árvores estão verdes e carregadas de frutas. Neste período a Terra recebe mais chuva por causa da vaporização das águas. O céu fica, ás vezes, nublado com pesadas nuvens que são o acúmulo de águas dos rios e dos mares transportadas para a atmosfera em forma de vapor.

Na igreja, também teremos quatro estações, demonstrando um ciclo de saúde e vida orgânica, porque somos um corpo, um organismo vivo e Deus tem um propósito para nós em cada estação:

·      Cultivo (fevereiro a Abril).

 

·      Cuidado (maio a julho).

 

·      Crescimento (agosto a outubro).

 

·      Colheita (novembro a Janeiro).

– Como veremos isto de forma prática durante o ano?

1.    VOCÊ PRECISA CULTIVAR AS SEMENTES QUE DEUS LHE CONFIOU:

“O preguiçoso não ara a terra na estação própria; mas na época da colheita procura, e não acha nada.” – Pv. 20:4.

O cultivo é a estação do evangelismo

        Você precisará de esforço para:

a.    Arar a terra. É uma tarefa muito árdua, tempo de tirar todas as impurezas e obstáculos do solo. O melhor solo é a base de tudo.

 

b.    Semear a semente. É hora de semear a boa semente que você tem em mãos, com amor e dedicação no melhor lugar. Coloque o adubo  e  a água na quantidade certa.

Veja a importância de plantar no lugar certo:

 “É como árvore plantada à beira de águas correntes: Dá fruto no tempo certo e suas folhas não murcham. Tudo o que ele faz prospera!” – Sl. 1:3.

          Trabalho duro de muito esforço e pouca coisa para se ver fisicamente, parece até que não está dando resultado. Não se frustre se nem todas as sementes germinarem. Faça sua parte!

 

2.    VOCÊ PRECISA CUIDAR DOS BROTOS QUE DEUS FEZ NASCER:

“Seus brotos crescerão. Seu esplendor será como o da oliveira, sua fragrância como a do cedro do Líbano.” – Os. 14:6

O cuidado é a estação do ministério

Você precisará investir…

a.    Proteger a germinação,

b.    Cuidar do desenvolvimento e crescimento do broto,

Ele ainda é muito frágil, acabou de nascer, precisa de cuidado intenso contra muito sol, chuva, pragas e animais. Você é o agende que dará os caminhos e ferramentas para cuidar dos novos na fé de forma integrada, personalizada e intencional.

Tempo de ensinar a amar a Deus sobre tudo e todos. O foco da vida cristã é Jesus! Nele não existe frustração e decepção. Ensinar a temer, amar e adorar a Deus. É a melhor receita para um crente crescer FORTE.

O crente que AMA a Deus não é um crente manteiga derretida ou geléia de uva.

 

3.    VOCÊ PRECISA ACOMPANHAR O CRESCIMENTO DA NOVA VIDA:

“Também lhes suprirá e multiplicará a semente e fará crescer os frutos da sua justiça.” – II Co. 9:10.

Deus faz crescer. Você somente precisa acompanhar o crescimento.

O crescimento é a estação do discipulado.

Você precisará investir para que esta planta vida seja:

a.    Livre de contaminação.

b.    Receba água fresca.

c.     Suporte a hora da poda.

“Todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda.” – Jo. 15: 2

É tempo de crescer bonito, com muitos frutos. Uma árvore forte, saudável, e cheia de frutos.

O resultado de uma planta, de uma vida saudável são seus frutos, como disse Jesus: “Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dará muito fruto” – Jo. 15:5.

É uma linda estação.

 

4. VOCÊ PRECISA CELEBRAR A COLHEITA DOS NOVOS FRUTOS DO SENHOR:

“Porque “o lavrador quando ara e o debulhador quando debulha, devem fazê-lo na esperança de participar da colheita“. – I Co. 9:10

A colheita é a estação da celebração!

É tempo de colher. É tempo de celebrar.

Colher, Desfrutar, Celebrar e Repartir. Multiplicar e enviar novas sementes para outros Pequenos Grupos.

Para pessoas egoístas e sem visão pode ser uma estação ruim, todavia, para os que têm visão do Reino é a melhor de todas as estações.

– E ao colher, você precisa se lembrar:

a.    Toda colheita tem hora certa: Tg. 5:7

“Portanto, irmãos, sejam pacientes até a vinda do Senhor. Vejam como o agricultor aguarda que a terra produza a preciosa colheita e como espera com paciência até virem as chuvas do outono e da primavera.”

b.    Lembre-se de honrar os seus lideres: princípio da honra!

“O lavrador que trabalha arduamente deve ser o primeiro a participar dos frutos da colheita.” – II Tm. 2:6

c.     Guarde o princípio de repartir sempre. II Rs. 7:9

 

·      Conclusão

Todas as estações é tempo de comunhão!

“O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade.” – Pv. 16:17

A dor não tem hora, em todo momento o Pequeno Grupo é lugar de apoio, abrigo, amizade, pastoreio, chorar com os que choram e se alegrar com os que se alegram.

AME SEM PARAR! NÃO PARE DE AMAR!

O nosso Pequeno Grupo é lugar de comunhão, koynonia durante todo ano em todas as estações, devemos exercer as mutualidades do Novo Testamento, amando e servindo sem parar!

 Lembre-se, Jesus nos deixou um princípio básico na natureza: Lc. 6:44

“Toda árvore é reconhecida por seus frutos.”

Ele disse ainda: “Semelhantemente, toda árvore boa dá frutos bons, mas a árvore ruim dá frutos ruins.” – Lc. 7:17